JOHN LOCKE

"todos os homens, que, sendo todos iguais e livres, nenhum deve prejudicar o outro, quanto à vida, à saúde, à liberdade, ao próprio bem". E, para que ninguém empreenda ferir os direitos alheios, a natureza autorizou cada um a proteger e conservar o inocente, reprimindo os que fazem o mal, direito natural de punir"

FRIEDRICH HAYEK

“A liberdade individual é inconciliável com a supremacia de um objetivo único ao qual a sociedade inteira tenha de ser subordinada de uma forma completa e permanente”

DEBATES FILOSÓFICOS

"A filosofia nasce do debate, se não existe a liberdade para o pensar, logo impera a ignorância"

A Filosofia é.....

"Viver sem filosofar é o que se chama ter os olhos fechados sem nunca os haver tentado abrir". Descartes

LIBERDADE

"Liberdade, Igualdade , Fraternidade. Sem isso não há filosofia. Sem isso não há existência digna.

"Nós temos um sistema que cobra cada vez mais impostos de quem trabalha e subsidia cada vez mais quem não trabalha"

LUDWING V. MISES

"O socialismo é a Grande Mentira do século XX. Embora prometesse a prosperidade, a igualdade e a segurança, só proporcionou pobreza, penúria e tirania. A igualdade foi alcançada apenas no sentido de que todos eram iguais em sua penúria"

sábado, 15 de julho de 2017

SOBRE DOUTRINAÇÃO NO MEIO ACADÊMICO


SOBRE DOUTRINAÇÃO NO MEIO ACADÊMICO

Por: Henrique Galvão
Licenciado em filosofia
Universidade Federal de Minas Gerais


No curso de Filosofia na minha faculdade, vou tentar provar que doutrinação existe sim. Para começar vou passar duas listas:

1) Marx, Rousseau, Foucault, Deleuze, Derrida, Sartre, Zizek, e Escola de Frankfurt.(Pensadores de esquerda)
2) Edmund Burke, Tocqueville, Russel Kirk, Michael Oakeshott, Roger Scruton, Thomas Sowell, Ortega y Gasset e Mises.(Liberais Conservadores).

No curso que fiz (um curso que se diz plural e a favor da divergência de ideias) nenhum professor nunca citou nenhum nome da segunda lista, nenhuma vez, nem para discordar dele, esses nomes são simplesmente ignorados. Já os da primeira lista eram constantemente lembrados. Se você é alguém que não compactua com as ideias de esquerda, você tem que estudar duas vezes. Você estuda a bibliografia recomendada, e outra feita por você, para que você tenha o mínimo de argumentos para debater. Porem, eu nunca tentava , confesso que fui covarde. Como não podia contar com os professores, resolvi depositar esperanças na biblioteca, pensando que nela eu encontraria os autores esquecidos pelos professores, e aqui está o que encontrei:

·         Menger e Jevons: 1 exemplar
·         ises(principal rival de Marx): 5 exemplares
·         Thomas Sowell: 0
·         Russel Kirk: 0
·         Roger Scruton: 1 exemplar( e é um livro dele sobre arquitetura)
·         Tocqueville: 0
·         Edmund Burke: 1 exemplar
·         Michael Oakeshott: 0

Contra:
·         79 exemplares do capital de Marx (em três línguas diferentes) e outros 153 exemplares relacionados ao marxismo.
·      3 exemplares de “O Desenvolvimento do Capitalismo na Rússia” de Lênin e outros 31 exemplares relacionados ao leninismo.
·         61 exemplares de Habermas.
·         30 exemplares de Foucault.
·         2 exemplares de Zizek.
·         17 exemplares de Lucaks.
·         36 exemplares de Rousseau.

No total, são 412 exemplares de esquerda contra 8 de “liberais conservadores”. Eu poderia encerrar aqui né? Mas vamos lá.

A maioria, para não dizer todos, dos professores esconde de você o outro lado, como se uma narrativa de direita não existisse, e isso acontece em praticamente todos os cursos de humanas. Doutrinação não é só o professor dizer o que ele pensa, mas toda vez que ele te oferece uma fonte, e esconde a contrária, ele está limitando seu imaginário ao imaginário dele, ou seja, por mais que você não compactue com as ideias dele, você sempre acaba falando a linguagem dele(ou seja, uma linguagem esquerdista), porque você não tem outra alternativa(na verdade, você nem sabe que existe outra alternativa). Ainda tem gente que acredita que toda a classe intelectual é de esquerda, simplesmente porque deve ser realmente o melhor lado, ou o lado mais inteligente.
 Porem, você acha isso exatamente porque existe doutrinação, você é impossibilitado de conhecer o outro lado, tomando a esquerda como verdade absoluta. Responda com sinceridade, no seu ensino médio ou no seu curso de humanas, você já ouviu o nome de algum autor da segunda lista? Pois é... (no máximo ouviu Mises, no MÁXIMO). É assim que a doutrinação acontece. Talvez seu professor (a) nunca tenha manifestado em sala de aula sua posição politica, mas ao recomendar Rousseau e não recomendar Burke, ao recomendar Marx e não recomendar Mises e assim por diante, ele está tirando sua liberdade de escolha. Ele te mostra apenas um lado e você vira escravo desse lado. Por mais que você estude Marx, Foucault e Rousseau; por mais que você seja um estudioso voraz, você será um escravo da esquerda, pois sua liberdade de escolher quem é melhor: Rousseau ou Burke, Marx ou Mises, Foucault ou Ortega y Gasset foi tirada de você, e isso é um ataque a sua dignidade.

Não estou querendo dizer que meu lado é a verdade, mas estou querendo dizer que existe uma narrativa de “direita” que não tem nada a ver com homofobia, xenofobia e racismo. Na direita também existe cultura, também existe sabedoria e sensibilidade, basta você se interessar e ler os autores, e só assim você poderá escolher qual lado é o melhor. Enquanto você só ler Marx e Rousseau, é evidente que você achará esse lado o correto.